logo
Bem-vindo! Para ver todas as funcionalidades deve Entrar or Registrar.

Notification

Icon
Error

Enviar uma Resposta
De:
Mensagem:

Maximum number of characters in each post is: 32767
Anexar ficheiro ao post
  Visualizar Enviar Cancelar

Últimas 10 Participações (em ordem inversa)
admin Enviado: terça-feira, 26 de setembro de 2017 10:41:11(UTC)
 

"Os agricultores e os jovens agricultores portugueses felizmente estão mais dispostos a investir no setor."

1. Qual é o verdadeiro estado da agricultura nacional?

O momento presente é particularmente delicado em Portugal, pese embora o clima positivo agrícola dos últimos anos. As exportações portuguesas de produtos alimentares nacionais têm aumentado muito nomeadamente no azeite, no vinho, nas frutas e nas hortícolas. Digo delicado porque a seca com que nos deparamos, para as agriculturas extensivas de sequeiro e para a criação de gado, tem provocado elevados prejuízos aos agricultores de diversas regiões. Este ano as colheitas dos cereais, dos fenos, das palhas e das pastagens, ficaram bastante comprometidas pela ausência de chuvas praticamente desde o último Inverno. Nas áreas regadas apesar de alguma diminuição de produção e do aumento de custos verificado, fruto da necessidade de maior racionamento da água, o efeito seca foi mais ligeiro.

Os agricultores e os jovens agricultores portugueses felizmente estão mais dispostos a investir no setor. Tem aumentado o investimento em tecnologias de ponta, em agricultura de precisão, no regadio e em novas culturas, o que associado à maior inovação e organização da produção, assinalam uma nova fase da agricultura portuguesa, que importa continuar a apoiar no futuro.  

2. Que fatores determinam o sucesso dos jovens agricultores?

Os novos jovens agricultores aportam mais formação de base mesmo em áreas não agrícolas, o que tem modificado o paradigma da aposta em produções tradicionais.

A AJAP vê este momento como positivo, contudo tem acautelado para alguns riscos que caracterizam esta atividade e desenvolvido ações de apoio a acompanhamento técnico aos jovens agricultores recentemente instalados.

O balanço é positivo e motivador o que permite concluir que estamos no bom caminho, capazes de, num futuro próximo, equilibrar a balança comercial para produtos alimentares.

Os jovens procuram cada vez mais informação, estão em permanente atualização dos mercados, dos preços e das diferentes oscilações caraterísticas de setor que compete à escala global.

O aumento da população à escala mundial, previsto nas próximas décadas, faz acreditar os jovens da importância crescente que a agricultura representa para a humanidade e do seu papel enquanto interveniente de um processo exigente na produção, pragmático em relação aos recursos naturais e mitigador das alterações climáticas.   

3. Que conselhos deixa aos jovens que querem fazer da agricultura o seu futuro, a sua profissão?

Prudência, ânimo, sentido de risco e objetividade.